M&S
ITA
ENG
ESP
ESP
POR
RUS
 


2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

2007

2006

2005

2004

 

 

 

 

 

 

 

 

NEWS 2017

A SIAM CERAMIC ADOTA A TECNOLOGIA FUSION DA MANFREDINI & SCHIANCHI

Siam Ceramic Fusion MS

Siam Ceram Fusion MS

A Siam Ceramic, parte do grupo tailandês SCG (Siam Cement Group), testou recentemente a torre de granulação Fusion da Manfredini & Schianchi na fábrica de Saraburi onde, desde 2014, está em funcionamento a planta de moagem a seco MS-Drytech.

A tecnologia Fusion FGT, coberta por patente mundial, será utilizada para produzir peças em monoqueima nos formatos 60x60 e 90x90 cm com acabamento superbrilhante. Esta solução tecnológica foi escolhida pelo grupo tailandês pelas vantagens que oferece dos pontos de vista tanto do processo produtivo, como da sustentabilidade ambiental.

Com efeito, permite obter um granulado a seco (sem a utilização de secadores de leito fluido) que apresenta ótimas características de homogeneização, fluidez e densidade, garantindo uma compenetração perfeita de todas as matérias-primas presentes na formulação e uma ótima estabilidade nas fases seguintes de prensagem, secagem e queima.

O resultado é um produto final de alta qualidade que mantém os mesmos padrões de absorção de água (<3%) e carga de ruptura do produto cru, seco e queimado, assim como os mesmos ciclos de secagem e queima; relevante também é a superfície do suporte que é extremamente homogênea, ideal para aplicações opacas e brilhantes.

Além disso, a tecnologia Fusion zera completamente o consumo de gás natural no processo de produção, reduzindo consequentemente as emissões de CO2.


A CERÂMICA ALMEIDA INAUGURA A NOVA FÁBRICA PARA A PRODUÇÃO DE GRÉS PORCELANATO COM TECNOLOGIA MANFREDINI E SCHIANCHI

A Cerâmica Almeida, importante grupo cerâmico brasileiro ativo no polo de Santa Gertrudes (SP) desde 1938, inaugurou recentemente a nova fábrica para a produção de grés porcelanato. A novidade interessante desta unidade produtiva é que, efetivamente, nela será produzido o grés porcelanato, mas com a tecnologia de moagem a seco da Manfredini e Schianchi.

A nova linha de preparação de matérias-primas a seco da M&S terá uma capacidade produtiva de 25 ton/h com um corte de separação de 45 micra e alimentará uma linha Siti-B&T que deverá produzir cerca de 550.000 m²/mês de grés porcelanato com um ciclo de cerca de 40 minutos e com formatos de 60x60 e 60x90. Este resultado tecnológico importante foi atingido através do estudo de diferentes matérias-primas locais graças ao trabalho realizado nos últimos três anos entre o Centro Tecnológico da Manfredini e Schianchi, importantes centros de pesquisa cerâmicos brasileiros e a equipe de técnicos qualificados da Cerâmica Almeida.

Conseguiu-se assim obter um produto cerâmico a seco com características de resistência mecânica, absorção e qualidade estética que refletem fielmente um produto em grés porcelanato obtido com a tecnologia a úmido. O resultado tecnológico importante foi obtido graças ao fato que se introduz o conceito de moagem em "ciclo aberto" com secagem em cortina de ar (adequada para receber matérias-primas com umidade de até 17%), que permite obter uma mistura cerâmica perfeitamente homogeneizada, com umidade constante e um corte granulométrico muito fino (45 micra).

O ar quente que entra no moinho tem seu consumo reduzido ao mínimo graças ao sistema de recuperação proveniente do resfriamento dos fornos. Os moinhos pendulares de acabamento são os novíssimos MOLOMAX 6/190 MEGA que garantem desempenhos elevados também para moagens finas e com matérias-primas de diferentes natureza e dureza.

Eles permitem misturar uniformemente a massa cerâmica no interior da câmara de moagem, criando efetivamente uma homogeneização adequada para a etapa seguinte de granulação. Justamente o sistema de granulação MADIREX representa a parte fundamental para obter um grânulo esférico, sem a utilização de secagem.

A granulação MADIREX apresenta também a grande vantagem de ser completamente automatizada, mediante o gerenciamento de células de carga, contadores de litros, medidores de vazão e umidade que permitem, através de um software específico, controlar automaticamente todo o ciclo de granulação, com a possibilidade de se autorregular na presença de mudanças repentinas de umidade.

Este sistema está plenamente englobado na indústria 4.0 e no próximo ano está prevista a complementação do sistema de granulação com a instalação da Torre de Tecnologia FUSION F.G.T., uma tecnologia patenteada em todo o mundo que permite obter um aglomerado cerâmico em grés porcelanato a seco com um índice de fluidez e preenchimento do molde semelhante aos dos melhores aglomerados atomizados.

A Manfredini & Schianchi foi escolhida mais uma vez por um grupo cerâmico de elevado prestígio, como é o grupo Almeida, confirmando que por trás do sucesso de uma grande empresa existem sempre grandes parceiros dos quais a realidade de Sassuolo tem a honra de fazer parte.

Ceramica Almeida

Ceramica Almeida


NOVA ENCOMENDA NO IRÃ PARA A MANFREDINI E SCHIANCHI

 

 

 

 

 

Azarakhsh Brick

A empresa iraniana Azarakhsh International Refractory Brick Manufacturer Group, bem conhecida e apreciada pela produção de tijolos de baixa absorção e alta resistência mecânica – tipo paver e face à vista – que, com quase 100 mil toneladas por ano de produção destinada ao mercado interno e externo, representa uma referência importante no setor da cerâmica vermelha e dos materiais para construção, encomendou à Manfredini e Schianchi o fornecimento de uma planta para a preparação das matérias-primas por via a seco.

Esta planta será instalada na nova fábrica situada na cidade de Qom e alimentará a linha para a produção de tijolos face à vista (strip bricks). A planta fornecida terá uma capacidade de cerca de 40 TH e será composta essencialmente por:

  • 2 moinhos de martelos P.I.G-MAXI HD equipados com duas grades para obter um produto já com 60% de material fino
  • 4 peneiras MS265 de alto rendimento providas de sistemas de autolimpeza e abertura automática
  • 2 unidades de granulação MADIREX equipadas com sistema automático de controle da vazão na alimentação com gerenciamento automático da umidade mediante o medidor de última geração DMS.
  • 2 sistemas de alimentação, dosagem e seleção tipo MS930 para prensas SACMI PH690.

A nova fábrica será colocada próximo da sede histórica da Azarakhsh e entrará em pleno regime de funcionamento até o fim do ano.

Será projetada para uma capacidade produtiva ordinária de 140 mil peças por dia, o que equivale a 85 toneladas, com a possibilidade de gerir picos produtivos de até um máximo de 100 toneladas por dia.

Desta forma, a Azarakhsh irá completar a sua vasta gama de produtos, que já é muito apreciada nos mercados interno e externo.

Para a M&S, que opera há mais de 20 anos no mercado iraniano tanto dos pisos e revestimentos, como da cerâmica vermelha, trata-se de uma outra grande referência importante em uma área que apresentará uma forte expansão nos próximos anos no setor dos materiais de construção de alta qualidade, em um momento histórico em que o Irã é considerado tanto um país com crescimento estável, como estrategicamente importante para o equilíbrio político-econômico na área do Oriente Médio.


FUSION "THE SUSTAINABLE GRANULATION"

Fusion

A Manfredini & Schianchi desenvolveu a tecnologia FGT com o objetivo específico de obter características excelentes de homogeneização, fluidez e densidade do granulado final, para lançar um verdadeiro desafio à técnica de atomização existente na fabricação de produtos cerâmicos.

As partículas finas, previamente tratadas com a tecnologia de moagem a seco Manfredini & Schianchi, são submetidas a uma compressão mecânica calibrada no nosso sistema FGT, para assim ativar a ligação covalente molecular subjacente e as forças eletromagnéticas delas.

O resultado deste processo garante uma excelente compenetração de todas as matérias-primas da fórmula e uma estabilidade excepcional nas etapas seguintes de prensagem, secagem e queima.

FGT é a resposta certa a uma exigência de desenvolvimento sustentável no processo de produção de pisos e revestimentos, por ser este sistema completamente isento de emissões de CO2.

Fusion

Fusion


SALINERA ESPANOLA S.A. ADQUIRE A TECNOLOGIA MANFREDINI & SCHIANCHI

 

 

 

Salinera Espanola

Salinera Espanola Ibiza

Salinera Espanola Ibiza

Salt Washing Screw

Salinera Espanola Ibiza

A Salinera Espanola, grupo espanhol histórico fundado em 1878, adquiriu a tecnologia 100% Made in Italy da Manfredini & Schianchi para o fornecimento de uma planta de lavagem de sal marinho de 250 TH.

A lavagem do sal, colhido na salina de Ibiza, será feita por intermédio de duas roscas sem fim de lavagem MS de 125 TH cada, realizadas completamente em aço inox AISI 304.

As máquinas foram preparadas para terem uma segunda lavagem interna, realizada através de bicos especiais, e estão equipadas com grade de proteção sobre toda a parte superior, tanto para permitir o trabalho em condições de total segurança, como para evitar contaminações externas.

Salt Washing plant

Toda a estrutura de contenção foi realizada em um bloco único de aço inox completamente estanque para evitar qualquer tipo de problema relacionado com vazamentos de salmoura e longos tempos de inatividade decorrentes da eventual necessidade de troca de borrachas deterioradas (totalmente ausentes em todos os modelos MS).

Também toda a estrutura de sustentação, a pedido do cliente, foi realizada completamente em aço inox AISI 304.

É assim que, graças a uma pesquisa tecnológica constante e ao projeto e realização de máquinas e sistemas cada vez mais performáticos, continua o crescimento da Manfredini & Schianchi no campo da produção de sal, tanto marinho, como mineral, crescimento esse que permite à empresa de Sassuolo ser o único fornecedor italiano de plantas de refinação chave na mão, ocupando uma posição de liderança indiscutível no setor.

Salt Washing Screw

 


A MANFREDINI & SCHIANCHI CONTRIBUI À REALIZAÇÃO DA PRIMEIRA REFINARIA DE SAL COM ENERGIA SOLAR DO SULTANATO DE OMÃ

Fonte: Oman Observer

In-Country Value: um estabelecimento de grandes proporções para satisfazer uma parte considerável das necessidades nacionais de sal tanto para uso doméstico, como para uso industrial. Conrad Prabhu

– MUSCAT, 10 DE JANEIRO –

A primeira refinaria de sal do Sultanato encontra-se atualmente em construção em Ras Bantoot, perto de Duqm na costa de Al Wusta, Omã. A famosa companhia dedicada aos serviços de petróleo e gás, a Al Ghalbi International Engineering & Contracting LLC (GIE), está investindo mais de dez milhões de RO na realização de uma planta com capacidade de 135.000 toneladas métricas (MT) por ano. Concebido segundo as diretrizes da estratégia governamental In-Country Value (ICV), o projeto visa atingir grandes sucessos para satisfazer a demanda interna de sal para uso industrial que, neste momento, é obtido exclusivamente através da importação.

“Esta será a primeira planta de beneficiamento e refinação do sal em larga escala, que além de apresentar dimensões consideráveis, terá também uma componente energética ecológica”, afirma o Coordenador do projeto, Tariq Farooq.

“A energia do sol será explorada para concentrar a água do mar em cristais de sal bruto, que serão em seguida beneficiados e refinados para produzir sal com 99,8% de pureza. “Além dos usos culinários, o sal tem numerosas aplicações no Sultanato, principalmente no âmbito do petróleo e do gás e nos setores industriais.

No campo industrial, é utilizado para a produção de lama de perfuração e nos setores da injeção de vapor, abrandamento da água, produção de sabão e outros. “Representando um projeto de substituição das importações, a refinaria de sal GIE conseguirá satisfazer cerca de 25 por cento da demanda nacional de sal, estimada em cerca de 500.000 TM/ano. Atualmente, a demanda é satisfeita através da importação de sal dos Emirados Árabes, da Arábia Saudita e assim por diante.

Todavia, quando o nosso projeto entrar em operação no terceiro quadrimestre do ano, teremos a possibilidade de fornecer sal industrial e para uso alimentar de alta qualidade ao mercado local”, explicou-nos o engenheiro responsável pelo projeto. A construção já está em andamento em uma vasta área de 1,6 km2, ao longo do litoral de Bantoot, não distante de Mahout. O coração da planta é representado por uma imensa rede de salinas retangulares enormes, que serão enchidas com água do mar.

Salt Refibery Plant Oman

Com a evaporação gradual da água, cria-se o sal bruto que será transferido para a refinaria adjacente, onde serão eliminadas as impurezas nele contidas, tais como cloreto de cálcio, sulfato de magnésio e outros metais.

O equipamento para a refinaria foi adquirido de um fornecedor de tecnologia italiano, explica-nos Tariq, acrescentando que o sal purificado será comercializado com a marca “Made in Oman”.

Também será avaliado o potencial do produto para as exportações, como ingrediente para a tintura de materiais têxteis, a produção de couro, a fabricação de sabão e para o descongelamento, acrescentou Tariq.

Constituída em 1997 como Local Community Contractor (LLC) (empreiteira para a comunidade local), focalizada na prestação de serviços nas áreas petrolíferas, no âmbito das operações da Petroleum Development Oman (PDO) no Block 6, desde então a Al Ghalbi evoluiu para se tornar uma realidade diversificada, com interesses que incluem o projeto de oleodutos, engenharia, abastecimento, construção civil (EPC, Engineering, Procurement, Construction), produtos químicos para a indústria, tecnologias da informação e da comunicação, mídia, turismo e catering.

Al Ghalbi Oman

Salt Plant

Salt Refinery Plant

Salt Ponds Plant

Salt Refinery Plant

 

 

 


Via G.M. Dallari, 2 - 41049 Sassuolo (MO) - Italy
Tel. +39-0536-801207 Fax: +39-0536-807248
Email: sales@ms-plants.it